A Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE) realiza o Curso de Aperfeiçoamento para Enfermeiras(os) Obstétricas(os) com enfoque nos componentes parto e nascimento e assistência às emergências obstétricas com o intuito de qualificar a rede de atenção obstétrica dentro dos padrões preconizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e de acordo com a realidade local. Dessa forma, o curso objetiva construir um cuidado integral à saúde das mulheres nas diversas esferas do cuidado, garantindo um acesso mais humanizado e fortalecendo o SUS. 

A formação, realizada pela ESPPE, é fruto do termo firmado entre a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) a Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS) e Ministério da Saúde (MS), que propõe, entre outras ações, educação permanente e qualificação do trabalho no âmbito da SES/PE, com foco na melhoria da rede de atenção obstétrica e neonatal precoce. 

O curso, que teve início mo último dia 07.01, tem carga horária de 184 horas/aula, sendo 40 horas teórico-práticas e 144 horas de atividades práticas. Foram ofertadas 50 vagas para enfermeiras(os) obstetras servidoras(os)do estado, vinculados(as) a 09 (nove) hospitais estaduais. 



Durante o mês de janeiro, os discentes das três turmas do Curso de Especialização em Saúde Pública da Escola de Governo em Saúde Pública (ESPPE) tiveram aulas da disciplina Movimentos Sociais.

A disciplina teve como objetivo fomentar a discussão, junto aos futuros sanitaristas, da importância da participação social na construção das políticas públicas e na garantia dos direitos sociais.

Participaram representantes dos movimentos quilombolas de Conceição das Crioulas (Salgueiro) e de Timbó (Garanhuns) e do Fórum Estadual LGBT (Recife). Foi apresentada a hostória dessas organizações, como se dá o diálogo com os órgãos públicos e a importância do controle social para as política de saúde.

O Curso de Especialização em Saúde Pública da ESPPE conta com três turmas, realizadas nas cidades de Salgueiro, Garanhuns e Recife, contemplando trabalhadores do SUS das 12 Regionais de Saúde do estado de Pernambuco.


A Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE) realizou, nesta terça-feira (21.01), reunião de alinhamento com os orientadores do Curso de Especialização em Saúde Pública, na sede da escola, no Recife.

No curso de especialização, os Trabalhos de Conclusão de Curso dos discentes são apresentados na modalidade de Projeto de Intervenção. Este tem como objetivo intervir na realidade sócio-sanitária em que os discentes atuam como profissional do Sistema Único de Saúde.

Durante o encontro, foram discutidos com os orientadores o formato dos Projetos de Intervenção, o cronograma e as atividades de orientação e as estratégias de comunicação e divulgação dos mesmos.

Participaram da reunião a equipe técnica e pedagógica do Curso de Especialização em Saúde Pública, a equipe de Educação Permanente em Saúde e Ações Educacionais da ESPPE, docentes e trabalhadores da saúde que irão atuar como orientadores dos discentes do curso.




A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES/PE), através da Secretaria Executiva de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (SEGTES) divulga, nesta terça-feira (21/01), a ERRATA do ANEXO I e do ANEXO IV do Edital de Credenciamento de Coordenadores Educacionais e Instrutores para o Curso de Formação em Saúde Mental e a prorrogação das inscrições até o dia 26 de janeiro de 2020. 

Fiquem atentos ao novo cronograma! 


Reabertas as inscrições para a seleção de Coordenador de Curso da Área de Educação Profissional em Saúde e Apoio Pedagógico Educacional do Edital de seleção simplificada.
O novo prazo de inscrição é de 17/01 a 02/02/2020. O candidato interessado poderá se inscrever pelo endereço eletrônico da Secretaria Estadual de Saúde http://ead.saude.pe.gov.br
Fiquem atentos ao novo cronograma!

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES/PE), através da Secretaria Executiva de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (SEGTES), inicia, nesta terça-feira (07.01), o credenciamento para coordenadores educacionais e instrutores, na condição de prestador de serviço, para atuarem no Curso de Formação em Saúde Mental na Linha do Cuidado Infantojuvenil que serão realizadas nas 12 Regionais de Saúde do Estado.

A iniciativa é da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE) em conjunto com a Gerência de Atenção a Saúde Mental da SES/PE.

O curso tem como objetivo qualificar os profissionais que integram a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) acerca das especificidades da linha de cuidados às crianças e adolescentes no território.

As inscrições seguem até o dia 21 de janeiro de 2020. Os coordenadores educacionais atuarão na sede da ESPPE. Já os instrutores poderão optar por até 3 (três) Regiões de Saúde. Os requisitos mínimos são: Curso de Graduação na área da saúde, pós-graduação em Saúde Mental ou Saúde Pública/Saúde Coletiva ou Saúde da Família, com carga horária mínima de 360 horas, ambas realizadas em instituições reconhecidas pelo MEC e experiência profissional de acordo com a função.

Interessados em realizar a inscrição devem acessar o endereço eletrônico ead.saude.pe.gov.br


A Secretaria Estadual de Saúde (SES) e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e de Habitação (SEDUH), com apoio técnico e pedagógico da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE), finalizaram, nesta terça-feira (17.12), a primeira etapa do curso de aperfeiçoamento dos profissionais dos programas Academia da Cidade (PACID) e Academia da Saúde (PAS), formando 100 discentes de seis turmas, distribuídas nas I, II, III e XII Gerências Regionais de Saúde (Geres), com sedes em Recife, Limoeiro, Palmares e Goiana, respectivamente. 

Para selar o momento, foi realizada I Mostra do Curso de Aperfeiçoamento em Ações Estratégicas para Profissionais dos PACID/PAS, no auditório do Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe). Foram convidados para o evento os gestores e equipes de referência das Gerências Regionais de Saúde (Geres), secretários municipais de saúde, representantes do Conselho Estadual de Saúde de Pernambuco (CES), além de tutores e discentes do curso. 

A mostra permitiu que fossem compartilhadas as experiências desenvolvidas nos municípios pelos profissionais participantes do curso a fim de disseminar ideias positivas que possam ser implantadas em outras localidades. 

A construção do curso foi realizada de forma conjunta pela Secretaria Estadual de Saúde, por meio das Secretarias-Executivas de Vigilância em Saúde, de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, de Atenção à Saúde, e pela Gerência de Acompanhamento e Projetos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e de Habitação de Pernambuco. Para 2020, espera-se abrir novas turmas para contemplar os profissionais das IV e V Geres, sediadas em Caruaru e Garanhuns, respectivamente. O planejamento é finalizar o curso para todas as Geres em 2021, totalizando 16 turmas e formar, aproximadamente, 500 profissionais participantes.


As secretarias estaduais de Saúde do Nordeste participaram de oficina que visa fortalecer o desenvolvimento da Política de Educação Permanente em Saúde. O evento ocorreu no Hotel Atlante Recife Plaza, nos dias 05.12 e 06.12, na capital pernambucana. O encontro foi conduzido pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia, representado pela professora e pesquisadora Isabela Cardoso, junto ao Ministério da Saúde. 

“Esse momento é de extrema relevância para o fortalecimento das políticas estaduais de Educação Permanente em Saúde e para mobilização das forças pela retomada da política Nacional por parte do Ministério da Saúde” destacou a diretoria geral de Educação na Saúde da Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE), Juliana Siqueira. 

Durante a oficina, cada Estado do Nordeste apresentou a estrutura e os desafios da Política da Educação Permanente em Saúde. Juliana Siqueira mostrou os aspectos de gestão, operacionais e financeiros da referida política em Pernambuco, destacando a ampliação dos investimentos realizados no Estado, com destaque para o papel da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco na interiorização das ações voltadas para a qualificação da gestão, como o Curso de Especialização em Saúde Pública, o mestrado e o doutorado profissional em Saúde Pública. Foi colocado ainda que a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco investe anualmente mais de R$ 80 milhões de reais em bolsas de residência em áreas estratégicas do SUS. 

Como desafio, foi apontado o fortalecimento da integração ensino-serviço com as instituições formadoras para qualificar as práticas de ensino no serviço da Rede Estadual de Saúde; a ampliação de investimentos na educação permanente em saúde e as definições do Ministério da Saúde para a área. 

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco construiu de forma coletiva, democrática e pactuada nas instâncias de gestão e de controle social do SUS, o Plano de Educação Permanente em Saúde 2019-2022, constituído pelos seguintes eixos: Governança da Política Estadual de EPS; Desenvolvimento da Gestão e do Controle Social; Desenvolvimento e Disseminação de Capacidade Pedagógica no SUS; Rede SUS Escola; Desenvolvimento da Atenção – Redes Integradas e Linhas de Cuidado; Comunicação e Gestão do Conhecimento Aplicado ao SUS. 

Participam pelo Estado de Pernambuco a equipe da Diretoria Geral de Educação na Saúde e da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco, representada por sua Diretora, Célia Borges, além do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems). 

Estiveram presente na mesa de abertura o representante do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Haroldo Pontes; do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Márcia Marques; do Ministério da Saúde, Musa Souza; e do Instituto de Saúde Coletiva, Isabela Cardoso.

PROFISSIONAIS DAS EQUIPES NASF-AB DE PERNAMBUCO CONCLUÍRAM O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM APOIO MATRICIAL DA ATENÇÃO BÁSICA, COM ÊNFASE NOS NASF-AB


Cerca de 70 profissionais de diversas categorias que atuam nos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica (Nasf-AB) do estado de Pernambuco concluíram o Curso de Aperfeiçoamento em Apoio Matricial na Atenção Básica com ênfase nos Nasf-AB no mês de novembro de 2019. Trata-se da 3ª edição do curso ofertado pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP-Fiocruz), em parceria com o Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Atenção Básica da Secretaria de Atenção à Saúde (DAB/SAS/MS), e com apoio da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE/SES).

O objetivo principal do curso foi mobilizar profissionais da Atenção Básica para o processo de reflexão, problematização e qualificação do seu processo de trabalho, em um processo formativo e de mobilização, na perspectiva de um “curso-movimento” para avançar na concretização das práticas de apoio matricial na Atenção Básica.

O curso foi oferecido em nível de aperfeiçoamento, com carga horária de 180 horas, sendo parte desta presencial. Foram realizados cinco encontros presenciais do curso que reuniram quatro turmas pernambucanas nas cidades de Serra Talhada, Arcoverde, Limoeiro e Recife.

Participaram desse processo formativo profissionais que atuam nas cidades de Aliança, Araçoiaba, Bezerros, Fernando de Noronha, Itambé, Macaparana, Ilha de Itamaracá, Cabo de Santo Agostinho, Sirinhaém, Timbaúba, Vitória de Santo Antão, Bom Jardim, Buenos Aires, Carpina, Feira nova, Ferreiros, Lagoa do Itaenga, Limoeiro, Paudalho, São Joaquim do Monte, Vicência, Brejo da Madre de Deus, Canhotinho, Garanhuns, Aguas belas, Ibimirim, Ingazeira, Itaíba, Terezinha, Jurema, Manari, Passira, Santa Cruz do Capibaribe, Arcoverde, Toritama, Venturosa, Quixaba, Custódia, Brejinho, Floresta, Igaracy, Itapetim, Serrita, Quixaba, Tacaratu e Verdejante.

A descentralização das atividades presenciais nas diferentes regiões do estado visou contribuir para a permanência dos alunos no curso, uma vez que o deslocamento para a capital não é viável para todos.