Residentes participam do processo de construção de seminário sobre a Política de Saúde LGBT

Por 23.11.17



O I Seminário Regional da Construção do Cuidado: O Olhar da VI Regional de Saúde sobre a Implantação da Política de Saúde LGBT, promovido pela VI Gerência Regional de Saúde, na última terça-feira (21.11), foi construído a partir das discussões levantadas pelos residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva com ênfase em Gestão de Redes (PRMSC-Redes), da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE), que pautaram o tema da Política Nacional de Saúde Integral LGBT junto aos profissionais da Regional durante o desenvolvimento das atividades do módulo de Gestão e Atenção à Saúde, por meio dos Ciclos Temáticos. Os Ciclos Temáticos são uma metodologia adotada pelo PRMSC-Redes para instigar a reflexão e construção conjunta com os profissionais e serviços de saúde onde os residentes estão inseridos, acerca de temas variados ligados à gestão e atenção da rede de saúde.

Na VI GERES, nos meses de agosto e novembro, os residentes trabalharam o tema da saúde da população LGBT junto aos profissionais da Regional, sobretudo da área de Atenção Básica à Saúde, refletindo sobre as parpotencialidades e dificuldades da efetivação desta Política, e pensando em estratégias para a sua implantação. Assim culminou o processo de construção e articulação com os municípios para a realização do seminário, que teve como objetivo principal a ampliação do olhar dos profissionais envolvidos acerca da Política de Saúde LGBT e da fomentação de sua implantação na Regional. Além dos residentes e profissionais da GERES, participaram desta discussão no evento, secretários municipais de saúde, coordenações municipais de Atenção Básica e Saúde Mental, coordenação da área técnica de Saúde Integral da População LGBT da SES, profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e Unidade Básica de Saúde da Família, estudantes de Psicologia e de Enfermagem do AESA/CESA e profissionais de Assistência Social.

Acredita-se que este foi um grande passo no sentido de fortalecer a política e a assistência à saúde da população LGBT no estado de Pernambuco, além de reiterar a relevância da colaboração que o PRMSC-Redes tem ofertado na formação de profissionais e qualificação da rede de saúde no estado.

Você pode gostar também

0 comentários